Poema do leitor

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Poema enviado pelo leitor Dilson Piccin

Naquele dia criei coragem
E perguntei pra Deus:
Deus,
Uma pessoa que cometeu
As mais terríveis atrocidades,
Matou,
Estuprou,
Torturou,
Tudo com todo requinte de crueldade,
É capaz de amar?
Houve um silêncio
Longo e perturbador.
Por fim,
Deus suspirou,
Pausadamente,
Quase engasgando,
Tentou me responder.
Olhe, meu filho,
Todos são humanos,
Todos foram criados
À minha imagem e à minha semelhança.
Todo ser humano é
Capaz de amar e de odiar!
Ora mais,
Ora menos!
Portanto,
Até o mais terrível dos humanos
É sim
Capaz de amar o seu semelhante!
Acredite!
Assim é,
Assim sempre foi!

Ame,
Fale,
Demonstre,
Abrace,
Responda,
Sem demora,
Pois a vida é um sopro.
Viva cada momento,
Como se esse seu momento
Fosse um momento único!
E se esse seu momento
For um momento de dor,
Oferte-o em prol daqueles
Que tenham uma dor
Muito maior que essa sua dor!

Quem quer ser feliz?
Oi,
Temos algo exclusivo pra você!
Só pra você!
Pra fazer inveja em seus inimigos
E em seus mais chegados.
É demais!
Garantimos um passo certo
Rumo ao Éden!
A felicidade está
A um passo de você!
Será que isso é assim?
Pode ser que sim,
Pode ser que não.
Como diz a letra daquela música:
Ser feliz é tudo que se quer,
Ah! Esse maldito fecho éclair.

Divulgando a página dele: Piccin – escritos & devaneios,
Todos os dias há novos escritos, entre lá!

Aqui sempre ajudamos escritores e leitores, envie seu texto, será um prazer ler e divulgar! 
Eu sou Lúcia Mara Formighieri, cega, graduada em Comunicação Social/Jornalismo há 12 anos e apaixonada por livros. Idealizadora deste blog, parceira e colunista no Congresso de Acessibilidade, Canal de Notícias, entre outros.

“O que eu posso fazer enquanto comunicadora, para transformar a vida das pessoas?

Com este questionamento, criei este Blog, Literagindo, para tratar de Literatura e Leitura Inclusivas!

Venha Literagir com a gente!

Post Tagged with , ,